quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Design Gráfico – Parte da Economia Criativa


Reportagem de capa do caderno Eu&Fim de Semana (Valor Econômico) de hoje abordou a importância da economia criativa, setor imprescindível para o desenvolvimento de qualquer instituição – pública ou privada.

Por economia criativa, entende-se a capacidade de “gerar direitos de propriedade intelectual”. Dentre as indústrias que englobam esse setor,  figuram: propaganda, arquitetura, artes, artesanato, (…)moda, entretenimento e design. Numa visão mais reducionista, trata-se simplesmenet da idéia, o “intangível”, conforme elucida a matéria do jornal.

Importância de tudo isso? Exercer soft power – conceito defendido pelo cientista político Joseph Ney. A força está em conseguir o que se deseja pelo poder da atração, divulgação. Conquistar o interesse do outro torna-se cada vez mais difícil em um mundo que somos bombardeados de informações/opções.

Nesse sentido, reforça-se a importância da qualidade no que diz respeito  à Identidade Visual.

Traçar um plano de criação de identidade visual vem se tornando cada vez mais imprescindível para aqueles que desejam fazer parte do mercado, da economia criativa que está conduzindo as pequenas e grandes empresas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário